Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 30 de maio de 2011

BALÃO INTRA-AÓRTICO



Trata-se de um dispositivo utilizado para a assistência circulatória mecânica, quando ocorre falência de ventrículo esquerdo no perioperatório. É indicado no caso de arritmias cardíacas pós-infarto, choque cardiogênico e complicações como infarto agudo do miocárdio (IAM). Como efeito, o balão intra-aórtico (BIA) reduz a pós-carga e aumenta a perfusão miocárdica na diástole, o que resulta em aumento do débito cardáco.
O BIA é um instrumento de assitência circulatória mecânica de contrapulsação. Sua atuação é essencial na redução da pós e da pré-carga do ventrículo esquerdo (VE), levando a um incremento do débito cardíaco e, consequentemente, a uma diminuição da congestão cardiopulmonar.
É indicado para pacientes que desenvolvem choque cardiogênico por falência de VE, para aqueles submetidos a angioplastia transluminal coronariana (ATC) de alto risco, para quem apresenta angina pós-infarto e instabilidade hemodinâmica e para pacientes que aguardam o transplante cardíaco. Dentre as principais contraindicações para uso do BIA, podem-se citar insuficiência aórtica grave, aneurisma de aorta e doenças vascular periférica.
O BIA é composto por dois componentes, o CATETER BALÃO e o CONSOLE ESPECÍFICO PARA A CONTRAPULSAÇÃO.


ANNIE ELLEN DE CARVALHO CUNHA


ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA: PRÁTICAS E VIVÊNCIAS/ RENATA ANDRÉA PIETRO PEREIRA VIANA, IVETH YAMAGUCHI WHITAKER...( et al). PORTO ALEGRE: Artmed, 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário