Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 13 de maio de 2011

SONDAGEM VESICAL



Apesar de termos inúmeros tipos de sondas e diferentes locais para utilizá-los,
iremos nesta aula nos deter basicamente nas sondagens vesical, gastrointestinal e retal. Importante é a conceituação correta de sonda e cateter, que freqüentemente são utilizados para funções semelhantes. Sonda é definida como um tubo que se introduz em canal do organismo, natural ou não para reconhecer-lhe o estado, extrair ou introduzir algum tipo de matéria. Na definição de cateter temos: instrumento tubular que é inserido no corpo para retirar líquidos, introduzir sangue, soro, medicamentos e efetuar investigações diagnósticas.


Quando a urina não pode ser eliminada naturalmente, deve ser drenada artificialmente através de sondas ou cateteres que podem ser introduzidos diretamente na bexiga, ureter ou pelve renal. A sondagem vesical é a introdução de uma sonda ou cateter na bexiga, que pode ser realizada através da uretra ou por via supra-púbica, e tem por finalidade a remoção da urina. Suas principais indicações são: obtenção de urina asséptica para exame, esvaziar bexiga em pacientes com retenção urinária, em preparo cirúrgico e mesmo no pós operatório, para monitorizar o débito urinário horário e em pacientes inconscientes, para a determinação da urina residual ou com bexiga neurogênica que não possuam um controle esfincteriano adequado.
A sondagem vesical pode ser dita de alívio, quando há a retirada da sonda após o esvaziamento vesical, ou de demora, quando há a necessidade de permanência da mesmo. Nestas sondagens de demora, a bexiga não se enche nem se contrai para o seu esvaziamento, perdendo com o tempo, um pouco de sua tonicidade e levando à incapacidade de contração do músculo detrursor; portanto antes da remoção de sonda vesical de demora, o treinamento com fechamento e abertura da sonda de maneira intermitente, deve ser realizada para a prevenção da retenção urinária.
FINALIDADE: avaliar retenção urinária, mensurar a urina residual na bexiga após micção, esvaziar a bexiga para procedimentos cirúrgicos e/ou diagnósticos, permitir irrigação vesical,promover conforto do paciente com incontinência urinária, obter amostra de urina em situações especiais (pacientes incontinentes).

SONDADGEM VESICAL DE DEMORA MASCULINA

MATERIAIS:
 BANDEJA: um pacote de cateterismo vesical estéril (uma cuba rim; uma cuba redonda, uma pinça Cheron, bolas de algodão); sonda vesical (duas vias) de calibre adequado ao paciente; um tubo de Xylocaína Gel; um par de luvas estéreis; duas seringas de 20 ml; uma agulha de 40x12; uma ampola (10 ml) de água dsetilada; fita adesiva; solução anti-séptica aquosa; bioombo s/n (se necessário); saco plástico para lixo; bolsa coletora de urina (sistema fechado); material para higiene íntima (toalha de banho, luvas de procedimento, sabão líquido, jarro com água morna e comadre).

SONDAGEM VESICAL DE DEMORA FEMININA

MATERIAL:
 BANDEJA: um pacote de cateterismo vesical estéril (uma cuba rim; uma cuba redonda, uma pinça Cheron, bolas de algodão); sonda vesical (duas vias) de calibre adequado ao paciente; um tubo de Xylocaína Gel; um par de luvas estéreis; duas seringas de 20 ml; uma agulha de 40x12; uma ampola (10 ml) de água dsetilada; fita adesiva; solução anti-séptica aquosa; bioombo s/n (se necessário); saco plástico para lixo; bolsa coletora de urina (sistema fechado); material para higiene íntima (toalha de banho, luvas de procedimento, sabão líquido, jarro com água morna e comadre).

SONDAGEM VESICAL DE ALÍVIO
MATERIAL:
 BANDEJA: um pacote de cateterismo vesical estéril (uma cuba rim; uma cuba redonda, uma pinça Cheron, bolas de algodão);sonda uretral de calibre adequado; um tubo de Xylocaína Gel; um pacote de gaze estéril; um par de luvas estéreis; solução anti-séptica; biombo s/n;saco plástico para lixo; ); material para higiene íntima (toalha de banho, luvas de procedimento, sabão líquido, jarro com água morna e comadre).

IRRIGAÇÃO VESICAL CONTÍNUA

 FINALIDADE: ); material para higiene íntima (toalha de banho, luvas de procedimento, sabão líquido, jarro com água morna e comadre).
restabelecer ou manter a permeabilidade da sonda vesical, prevenir a obstrução da sonda vesical pela remoção de coágulos sanguíneos, pus,precipitados ou inflamações vesicais.

MATERIAL:

 BANDEJA: ); material para higiene íntima (toalha de banho, luvas de procedimento, sabão líquido, jarro com água morna e comadre).
 solução de irrigação prescrita; equipo de soro; luvas de procedimento; sonda vesical (três vias) de calibre adequado ao meato do paciente; material de cateterismo vesical de demora; cálice graduado; ficha de controle de irrigação.
LAVAGEM VESICAL:
FINALIDADE: restabelecer e manter a permeabilidade da sonda vesical, auxiliar no tratamento de infecções ou inflamações vesicais.
MATERIAL: solução prescrita,pacote de material para lavagem vesical (cuba rim com cuba redonda), seringa urológica estéril (50ml), um pacote de gaze, cálice graduado, um par de luvas de procedimento, fita adesiva, um par de luvas estéreis

Posso,Maria Belén Salazar
Semiologia e Semiotécnica de enfermagem/Maria Belén Salazar
Posso.- São Paulo: Editora Atheneu,2006.

Ariane Cíntia Sales Mendes
Enfermagem II Semestre

Um comentário:

  1. Identifiquei algumas inadequações e inconsistências nos procedimentos de enfermagem, que se mal interpretadas podem colocar a segurança do usuário em risco. Recomendo que busquem fontes de dados mais confiáveis, como exemplos:
    http://www.coren-df.org.br/portal/images/pdf/Manual%20de%20Procedimentos%20em%20Enfermagem.pdf
    http://periodicos.saude.gov.br/
    http://evidenciassp.bvs.br/php/index.php
    JamileAraujo

    ResponderExcluir